Neo-Ateísmo, Um Delírio

Ceticismo e racionalidade na demolição da ilusão neo-ateísta

Dawkins, Dennett e Harris em contradição com a Declaração Universal dos Direitos Humanos

with 5 comments

O neo ateísmo tem que se resolver com a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Não são raros os neo ateus que dizem que a moral seria algo independente da religião.

Outros afirmam que, se é preciso de uma base moral, que alguém procure na declaração universal dos direitos humanos.

Seja lá como for, um forista nos apontou, dia desses no Orkut, a declaração universal dos direitos humanos, e citou o artigo 12, que transcrevo abaixo:

ARTIGO 12

Liberdade de Consciência e de Religião

1. Toda pessoa tem direito à liberdade de consciência e de religião. Esse direito implica a liberdade de conservar sua religião ou suas crenças. Ou de mudar de religião ou de crenças, bem como a liberdade de professar e divulgar sua religião ou suas crenças, individual ou coletivamente, tanto em público como em privado.

2. Ninguém pode ser objeto de medidas restritivas que possam limitar sua liberdade de conservar sua religião ou suas crenças, ou de mudar de religião ou de crença.

3. A liberdade de manifestar a própria religião e as próprias crenças está unicamente às limitações prescritas pela lei e que sejam necessárias para proteger a segurança, a ordem, a saúde ou a moral públicas ou os direitos ou liberdades das demais pessoas.

4. Os pais, e quando for o caso os tutores, têm direito a que seus filhos ou pupilos recebam a educação religiosa e moral que esteja acorde com suas próprias convicções.

Surgem problemas, então, para vários dos argumentos dos neo ateus.

Já publiquei dois artigos no passado, um em que Sam Harris queria a limitação do direito profissional de Francis Collins, simplesmente pelo fato dele ser religioso. Em outro, Daniel Dennett queria penas mais duras para religiosos do que para ateus.

Para esses dois, logo de cara a declaração universal de direitos humanos é algo que eles precisam varrer para baixo do tapete se não quiserem admitir a contradição.

Mas nada é mais divertido do que ver o item 4 do artigo 12, que simplesmente diz claramente que a famosa campanha de Dawkins contra a transmissão dos valores religiosos aos filhos vai contra os princípios universais de direitos humanos.

Replay: “Os pais, e quando for o caso os tutores, têm direito a que seus filhos ou pupilos recebam a educação religiosa e moral que esteja acorde com suas próprias convicções.”

Bem, ao menos para Richard Dawkins, Sam Harris e Daniel Dennett, esses não podem mais citar a Declaração Universal dos Direitos Humanos como base em seus argumentos, pois eles não a seguem.

No caso de Dawkins é ainda pior, pois ele além de não a seguir, atua em direção oposta à ela na questão da educação religiosa transmitida dos pais aos filhos.

No fim das contas, Dawkins está coerente ao negar a Declaração Universal dos Direitos Humanos, já que a maioria dos itens lá presentes possuem alicerce na moral judaico-cristã mesmo.

O curioso é que a primeira pregação pública contra esse princípio básico não veio de católicos, protestantes, judeus, islâmicos, deístas, panteístas, etc…

Foi vir justamente de quem? De um neo ateísta…

E isso já nos diz muita coisa.

About these ads

Written by lucianohenrique

março 1, 2010 at 12:30 pm

5 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. lucianohenrique

    março 2, 2010 at 3:01 pm

  2. [...] O Olavo de Carvalho sempre avisa para consultar as fontes primárias durante uma investigação, e eis que, por quebrar esta regra, ao publicar o texto “Dawkins, Dennett e Harris em contradição com a Declaração Universal dos Direitos Humanos&…. [...]

  3. J.S.

    março 2, 2010 at 2:48 pm

  4. Estranho… eu não achei um texto da declaração que é semelhante a esse.
    Das que encontrei apenas o 1 parágrafo do artigo 12 apresentado aqui tem o mesmo texto, e não está no artigo 12, mas sim no 18.
    Alguém tem um endereço onde acho essa declaração posta pelo sujeito?

    Luis

    março 2, 2010 at 1:33 pm

  5. Pois é Luciano, os Neo-Ateus continuam indo de encontro aos Direitos Humanos, e sendo assim, indo contra a democracia que sabemos que é imprescindível para o progresso e o bom convívio social. O fanatismo ideológico é lamentável!

    George Henrique

    março 2, 2010 at 2:23 am


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 32 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: